YOUTUBERS OR NOT YOUTUBERS

25 de Julho de 2016 · Sem Comentários · 176 views

O que aproxima a mexicana Yuya, do chileno German, da brasileira Kéfera, da americana Jenna e do sueco Felix ?

YouTubers de sucesso em seus países e com alguma projeção internacional, esses cinco jovens representam a cultura popular dos dias de hoje. São capazes de investir discutíveis recursos artísticos para vociferar uma enxurrada de opiniões e vivências pessoais que, em um mundo com sete bilhões de almas, facilmente encontram a adesão da audiência.

Yuya, mexicana de 22 anos, fala, com voz de uma menina de 12, sobre cabelo, maquiagem e beleza e mobiliza 11,5 milhões de assinantes em seu canal na internet e um improvável 1,1 bilhão de total de visualizações. O México tem uma população estimada para 2016 na ordem de 126 milhões de habitantes, ou seja, os assinantes do canal de Yuya correspondem a 9% da população total do país.

German, o chileno, tem um programa semanal com o título Hola soy German, em que apresenta esquetes sobre questões cotidianas com pretensões humorísticas, assim como a brasileira Kéfera, Keh para os íntimos, que se aplica para provocar sorrisos na audiência com o programa Muito Mais que Cinco Minutos.

Kéfera Buchmann é a brasileira com o maior número de seguidores no YouTube. São 6,1 milhões de pessoas que se inscreveram para assistir aos vídeos dessa curitibana de 22 anos no canal 5incominutos. A página foi criada em julho de 2010 e tem mais de 200 vídeos e 478 milhões de visualizações. Keh é atriz na peça “Deixa eu te contar”, e lançou em agosto de 2015 seu primeiro livro, “Muito mais que 5inco minutos” pela editora Paralela.

Jenna e Felix, abordam o comportamento de jovens e o “comportamento” de games, respectivamente, e mobilizam vultuosas hordas de jovens aflitos em ocupar o tempo com alguma atividade digital cada vez mais comum nos dias de hoje.

Esse é o cenário em que estão inseridos os YouTubers. Eles são a consequência de um universo conectado, interligado por uma impensável rede de mobiles, capaz de guindar para o Olimpo palpiteiros sobre os mais diferentes assuntos.

O sucesso das marcas é o resultado de um complexo trabalho de gerenciamento de percepção, construção de imagem e reputação. Muitos fatores contribuem como variáveis, para essa equação. O licenciamento é um importante elemento a ser considerado para aumentar as chances de êxito, mas para que isso se transforme em realidade é importante levar em consideração a possibilidade dos YouTubers ocuparem espaços como sinalizadores de produtos, marcas e serviços, ou seja, se transformarem em personagens de licenciamento.

YouTubers são fenômenos de moda e, como dizia minha avó, “o que é moda, não incomoda”. Considerar suas imagens como capazes de alavancar marcas, produtos ou serviços é se render ao caráter efêmero de sua existência como celebridades, mas absolutamente convincente como porta vozes de toda uma geração.

O setor econômico do licenciamento experimentou os benefícios do amadurecimento profissional e do crescimento da atividade. Processos como esses sugerem também o reconhecimento de novos formatos e modelos de negócios. Os Youtubers são a novidade do segmento e sua consolidação no mercado depende de dois fatores: se perpetuarem como fenômenos de comunicação e serem tratados pelos líderes do negócio como uma verdadeira oportunidade.

Texto publicado originalmente na Revista Licensing



8 de Junho de 2015 · Sem Comentários · 469 views
Foi dada a largada ao 27° FEST'UP.

Foi dada a largada ao 27° FEST'UP.